Cine-Teatro Louletano

Tanto Mar | Festival Internacional de Artes Performativas de Loulé

De 04 a 07 de março de 2020

TEATRO / DANÇA / PERFORMANCE

 

Organização: Folha de Medronho - Artes Performativas
Apoio (coprodução): Município de Loulé [Cineteatro Louletano]
 

Em 2020 o Tanto Mar – Festival Internacional de Artes Performativas de Loulé, uma coprodução da Folha de Medronho com a Câmara Municipal de Loulé, manterá os seus dois eixos principais: completar a oferta regional; e também desenvolver, ao longo do ano, direta ou indiretamente, o trabalho de cruzamento de experiências entre os criadores dos países onde o português é a língua oficial, de preferência tentando que estas experiências, e os seus resultados, encontrem em Loulé, a médio/longo prazo, o palco europeu privilegiado, e o espaço físico para um futuro arquivo do material do labor necessário para chegar ao efémero do palco (como cartazes, livros, programas, audiovisual e outros elementos).

// PROGRAMA

>> 4 mar (quarta-feira) | 19h00 | Café Calcinha
Abertura do festival, apresentação dos grupos e convidados e conversa com o público

>> 5 mar (quinta-feira) | 21h30 | Cineteatro Louletano
Duas sem três, pelo grupo Raiz di Polon (Praia/ Cabo-Verde) [dança]
A mulher tem um lugar especial na cultura cabo-verdiana. Num país de emigrantes, são as mulheres que mantêm as tradições e asseguram a sobrevivência e a continuação. O Batuque é um exemplo impressionante da força da contribuição da mulher africana à cultura do seu continente. Deste contexto surgiu a ideia de transformar o imaginário feminino num dueto feito pelas bailarinas da companhia Raiz di Polon. O canto e a utilização do corpo como instrumento musical são também constantes na cultura cabo-verdiana, permitindo o desmultiplicar da linguagem corporal, dos ritmos e sonoridades.
Inspiradas no texto “Duas sem Três”, de Mário Lúcio, as bailarinas criam o seu próprio universo em palco. (Mark Depputer)
Duração: 50 minutos
Classificação etária: M/12

>> 6 mar (sexta-feira) | 21h30 | Cineteatro Louletano
Casados e cansados, pelo grupo Enigma Teatro (Luanda/ Angola) [teatro]
Numa noite antes da separação um casal passa pelo seu último e mais dramático pesadelo. Carolina, uma jovem de princípios que leva uma vida aparentememte tranquila e marcada por meras questões domésticas, sente-se agastada com a falta de atenção do marido “Dragão”, que leva uma vida boémia. Para ambos, o único meio de sobrevivência à angústia da relação é entregar-se à vida, transformando assim a história de uma vida modesta num fascinante jogo intelectual de gato e rato, onde nem tudo é o que parece.
Duração: 50 minutos
Classificação etária: M/14

>> 7 mar (sábado) | 21h30 | Cineteatro Louletano
Medeia Negra, pelo grupo VilaVox (Salvador da Baía/ Brasil) [performance]
Medeia é vista, por nós, como a fundação de uma exclusão fundamental: a invisibilização da voz feminina. Sob o nome de “bárbaro”, justifica-se o exílio e a divisão do mundo entre civilização e barbárie. A peça vai então revelar, para o público, outras possíveis leituras do mito. É uma montagem que não desenvolve propriamente uma história ou um drama no sentido aristotélico do termo. A história imposta pelo patriarcado é uma metáfora das mortes que as mulheres negras são obrigadas a carregar. Ela serve, aqui, como um mito de referência. No tempo passado, presente e futuro, a personagem desconstrói o mito para convocar as mulheres à retomada do poder. A ancestralidade e a evocação aos cânticos negros de libertação disparam um embate entre público e personagem sobre as reflexões levantadas.
Duração: 60 minutos
Classificação etária: 14 anos

>> 7 mar (sábado) | 23h00 | Bar Old Town (Loulé)
Jam Session (encerramento do festival)

 

// Org.: Folha de Medronho - Artes Performativas em coprodução com a Câmara Municipal de Loulé / Cineteatro Louletano

 

https://www.facebook.com/medronhoartes/ 

www.facebook.com/cineteatrolouletano

  • Sala de espetáculos
  • Ver programa específico
  • 5 € (por espetáculo, sem descontos aplicáveis)
  • Ver programa específico